quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Pré-ocupação (recebi de uma amiga e compartilho)

PRÉ-OCUPAÇÃO
A estratégia da preocupação é nos manter distantes do momento presente, imobilizando as realizações do agora, em função de coisas que poderão ou não acontecer.
Desperdiçamos, por consequência, tempo e energia, obcecados com eventos, sobre os quais não temos qualquer tipo de controle.
Trata-se de preocupações relativas à coisas, fatos e pessoas, sobre os quais não temos ou teremos qq comando: alegria familiar, amor das pessoas, doenças dos outros, julgamento alheio sobre nós, morte de familiares ou de amigos, e tantas outras. Podemos nos pré-ocupar o quanto quisermos ou nos sentirmos impelidos a isso, que não traremos saúde, felicidade, amor, consideração ou mesmo retorno à vida, pois não nos compete fazer. Lembrando que preocupação e previdência são bem diferentes. Uma nos tolhe e até paralisa; outra, quando sensata e moderada é suficientemente racional, portanto, jamais nega o que "diz" também o coração.
Nossa educação social estimula o vício do pensamento "preocupado", principalmente no convívio familiar onde confundimos o "preocupar" com proteger.
Na verdade, ao preocuparmo-nos em "proteger", estamos confinando e prejudicando, e transmitindo a quem amamos, medo, insegurança e pensamentos catastróficos.
Assim, será básico aprendermos a CONFIAR e transmitir CONFIANÇA.
Como fazer isso?
Acreditando na sapiência da vida..
Somos diferentes uns dos outros. Em tudo!
O que pensamos e fazemos facilmente, pode ser penoso para a outra pessoa.
Amemos, desejemos o bem e confiemos cegamente na sabedoria da própria vida, que acolhe, orienta e mostra caminhos a todos nós conforme nossas necessidades e nível evolutivo.
Lembremos sempre que, se não passamos por uma fresta, é porque não cabemos nela...AINDA. Outro cabe.
Hammed

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Carnaval 2018


Copiado e colado do meu Facebook de 12/02/2014

... sei que sou do bem, mas claro que caio, quebro a cara, erro, sangro, até machuco o outro (sem intenção) , fico feia, desarrumada, me perco, mas o que sei é que meu amor pela vida e pelo outro me move ao ponto de levantar, ir em frente e oferecer o bom que tenho. É por isso que exalto o meu melhor mesmo quando estou me recompondo das dificuldades normais da vida... o outro merece o melhor de mim e eu mereço ser feliz.( Y )

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Ei psiu!

O ano está quase acabando, como você está se sentindo?

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Estar envelhecendo...

me importa sim, sou grata pela oportunidade que nem todos tiveram. Além disso, mesmo sem ter o corpo jovem (mas que funciona muito bem rsrs) me olho e me sinto bonita porque... me vejo de dentro pra fora.
Como idosa (já tenho 63 anos) posso dizer: a não ser em caso de falta de lucidez, ninguém fica chata/rabugenta porque envelhece, se é chata/rabugenta ou sei lá o que é por que sempre foi. São escolhas e enquanto há vida há possibilidade de mudar isso. Toda fase tem seus prós e seus contras, use os contras como ponte e/ou desvio para construção do seu melhor, o importante é saber lidar com as pessoas e coisas, enxergar o bem e ser grata por todos/tudo que nos ajudam a ser o que somos. A vida é muito boa quando vivemos com felicidade e leveza.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Propaganda enganosa

...é um perigo, geralmente anda de mãos dadas com a incompetência, caí nela não.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Hoje é meu aniversário

Gratidão, é o que tenho a dizer agora. Estou no trabalho, volto depois.

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Exclusão

Perdi alguns contatos nas redes sociais numa transição de mudança de aparelho de celular, não os deletei e acredito não ter sido deletada também. Só deleto em caso de qualquer tipo de abuso e isso não aconteceu, então... sejam bem vindos se quiserem voltar.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Cuido bem de mim sim.

Tenho muito o que aprender ainda mas já aprendi o suficiente para ficar longe de confusão e/ou más companhias.