quarta-feira, 30 de junho de 2010

ATIRE A PRIMEIRA FLOR (Glácia Daibert

Quando tudo parecer caminhar errado, seja você a tentar o primeiro passo certo.
Se tudo parecer escuro, se nada puder ser visto, acenda você a primeira luz.
Quando todos estiverem chorando, tente você o primeiro sorriso;talvez não na forma de lábios sorridentes, mas na de um coração que compreenda, de braços que conforte.
Quando ninguém souber coisa alguma, e você souber um pouquinho,seja o primeiro a ensinar, começando por aprender você mesmo, corrigindo a si mesmo.
Se a porta estiver fechada,que de você venha a primeira chave.
Quando a terra estiver seca, que sua mão seja a primeira a regá-la;
quando a flor se sufocar na urze e no espinho,que sua mão seja a primeira a separar o joio, a arrancar a praga,a afagar a pétala, a acariciar a flor.
Se o vento sopra frio, que o calor de sua lareira seja a primeira proteção e primeiro abrigo.
Não atire a primeira pedra em quem erra.
De acusadores o mundo está cheio; nem, por outro lado, aplauda o erro;dentro em pouco, a ovação será ensurdecedora.
Ofereça sua mão primeiro para levantar quem caiu;sua atenção primeiro para aquele que foi esquecido.
Seja você o primeiro para aquele que não tem ninguém.
Quando tudo for espinho, atire a primeira flor;seja o primeiro a mostrar que há caminho de volta,compreendendo que o perdão regenera,que a compreensão edifica, que o auxílio possibilita,que o entendimento reconstrói.
Atire você, quando tudo for pedra,a primeira e decisiva flor.
Amo escrever, mas meu silêncio tá gritando alto agora, então...
"Tudo o que chegar em minha vida, será bem vindo.
Nada temo, já que sou ponte, passagem e encontro.
Folha que voa no vento, que rola na grama e se lança novamente,
por outras paragens, na busca ainda, de outras partes minhas,
escondidas num tempo que não tem tempo,
já que somos companheiros de viagem por entre as estrelas.
Não se preocupe com o que dirá. "SE DEIXE SER". Mas seja por inteiro,
pois assim como aprendi a dividir.. para o bem..
aprendi também a separar.. para um bem maior..."

Recebi esse texto " " de uma amiga (graça de pessoa né Lu)mas eu sei, também tem um anjo me ajudando e trazendo as palavras que expressam o que sinto mas não estava conseguindo externalizar.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Jeito de ser (Martha Medeiros)

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento.
É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que
abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.
É a elegância que nos companha da primeira hora da manhã até a
hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.
É uma elegância desobrigada.
É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam.
Nas pessoas que escutam mais do que falam. E quando falam, passam longe da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no boca a boca.
É possível detectá-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas.
Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.
É possível detectá-la em pessoas pontuais.
Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.
Oferecer flores é sempre elegante.
É elegante não ficar espaçoso demais.
É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao de outro.
É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.
É elegante retribuir carinho e solidariedade.
Sobrenome, jóias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.
Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante.
Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural através da observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.
A saída é desenvolver em si mesmo a arte de conviver, que independe de status social: é só pedir licencinha para o nosso lado brucutu, que acha que com amigo não tem que ter estas frescuras.
Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, os inimigos é que não irão desfrutá-la.
Educação enferruja por falta de uso. E, detalhe: não é frescura

Deus (cada um com o seu)

Deus está presente em todas as coisas.
Ele dorme em cada pedra,
respira em cada planta,
vive em cada animal
e pensa em cada homem.

Por isso, devemos tratar cada pedra como
se fosse uma planta,
cada planta como se fosse um animal,
cada animal como se fosse um homem
e cada homem como se fosse
um Deus.

domingo, 27 de junho de 2010

Tempo Certo

De uma coisa podemos ter certeza:
de nada adianta querer apressar as coisas;
tudo vem ao seu tempo,
dentro do prazo que lhe foi previsto.
Mas a natureza humana não é muito paciente.
Temos pressa em tudo e aí acontecem
os atropelos do destino,
aquela situação que você mesmo provoca,
por pura ansiedade de não aguardar o tempo certo. Mas alguém poderia dizer:
Qual é esse tempo certo?
Bom, basta observar os sinais.
Quando alguma coisa está para acontecer
ou chegar até sua vida,
pequenas manifestações do cotidiano
enviarão sinais indicando o caminho certo.
Pode ser a palavra de um amigo,
um texto lido, uma observação qualquer.
Mas, com certeza, o sincronismo se encarregará
de colocar você no lugar certo,
na hora certa, no momento certo,
diante da situação ou da pessoa certa.
Basta você acreditar que nada acontece por acaso. Talvez seja por isso que você esteja
agora lendo estas linhas.
Tente observar melhor o que está a sua volta.
Com certeza alguns desses sinais
já estão por perto e você nem os notou ainda.
Lembre-se, que o universo sempre
conspira a seu favor quando você possui um
objetivo claro e uma disponibilidade de crescimento.
(Paulo Coelho)

sexta-feira, 25 de junho de 2010

... to indo

Yone tá... caminhando...

Sou como sou, sem medo, sem culpa porque sei que sou o melhor que consigo ser.
Sou gota, sou oceano.
Sou contraditória porque não sou pronta, sou aprendiz.
Sou confiável sempre, mesmo sendo imprevisível.
Sei onde o chão está mas gosto de voar alto.
Sou forte sim por mim e por quem precisa de mim, mas com ternura,sempre, como diz "Che".Imagino que você leitor também o é, quem é que não quer se cuidar e cuidar do próximo bem (quando ele quer) hem??
Ser forte é uma coisa, ser dura é outra, conhece o bambu?
Ser forte é, até sangrando e doendo, manter a fé na vida e a fé no homem.
Sou totalmente entrega onde amo e me sinto amada.
Sou braços e coração aberto.
Sou chorona, quando a emoção é tanta que até "escorre".
Sou silêncio prá sentir o momento, prá ouvir, mas às vezes também para gritar alto.
Sou barulho, coisa boa tem que ser compartilhada e as pessoas precisam saber o quanto são importantes.
Sou presença, mesmo estando longe.
Sou ausência onde não sou acolhida, meu direito vai até onde começa o seu ou até onde desejamos compartilhá-lo.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Coisa boa tem que ser compartilhada

"Quando você toma uma iniciativa, seja ela qual for, o seu mundo parece que se transfoma.
Você se sente mais confiante para fazer o que antes não tinha coragem.
Novas possibilidades se abrem e, de repente, aquele lugar que você sempre quis ir, jah não fica mais tão longe.
Então a vida fica mais clara ganha mais sentido. E descobrir, agora é uma palavra constante no seu dia-a-dia. Você descobre que o seu poder de decisão é muito mais forte do que imaginava... e que a palavra cuidado faz muito mais sentido quando você a transpõe para outras pessoas.
Descobre que cuidar de si é a melhor forma de continuar cuidando das pessoas que ama.
Descobre também que dar valor é, antes de tudo, dar valor a vida.
E quando vc se conhece e acredita no seu potencial, os sonhos que antes pareciam inalcançaveis, podem se tornar surpreendentemente reais.
De repente você olha para tras e nem acredita que conseguiu relizar tanta coisa. Então descobre o melhor de tudo. Realizar seus sonhos não começa por coisas complicadas, não começa pelos outros, começa por um ponto. Um ponto dentro de você "

domingo, 20 de junho de 2010



"Jogue suas mãos para o céu e agradeça se acaso tiver, alguém que você gostaria que estivesse sempre com você, na rua, na chuva,na fazenda ou numa casinha de sapé."(Na rua na chuva na fazenda-Hyldon)

sábado, 12 de junho de 2010

Copa do mundo

Como não pensar em copa do mundo?
Ela está no rádio, televisão, jornal, outdoor... até parece a coisa mais importante que está acontecendo no momento, mas só parece... mantenho a lucidez.
Acho válido torcer para a seleção brasileira, claro que eu também torço prá ganharem... mas tem uma coisa que me incomoda nisso tudo: torcer à favor do Brasil é diferente de torcer contra os outros países, eu acho!
Não gosto de propagandas na tv que fazem "piadinhas" contra outros países, isso tem nome: é falta de respeito.
Exalte nosso time, divulgue nosso trabalho e nossa torcida, mas respeite o outro!
Acho muito feio alguns trabalhos promocionais feitos, puxa, se até eu que sou tão leiga no assunto percebo como é que pode ser aprovado por especialistas.
A copa é temporária, acaba, as relações internacionais não!
O ideal que eu saiba é todos se darem bem, isso sim é importante.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Obrigada meus seguidores

"Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz." (Madre Teresa de Calcutá)

Me comprometo com o que faço/digo e dou o melhor de mim, sempre sabendo que tenho bastante o que aprender ainda.
Grata por me aceitarem e me receberem tão bem, mesmo eu sendo como sou.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

...humildemente digo: até mesmo na minha pequenez, não menosprezes minha percepção e inteligência.
Para boa entendedora, nem precisa de meia palavra, o silêncio às vezes pode ser gritante!

Transcrição de parte do meu perfil no Orkut:
"Me conheço, sei de onde venho, prá onde estou indo (até onde me é permitido saber) e gosto o bastante de mim para não aceitar ir/estar/ficar onde/com quem não passo de uma brincadeira ou uma distração. Sou bem mais do que isso."(Yone)

domingo, 6 de junho de 2010




"Os opostos se distraem Os dispostos se atraem" (O Teatro Mágico)

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Isso é prá você.


ACORDE
a-cor-de
de-cor-a
cor-de-a
Preste atenção, saia do 2D, somos de dimensões infinitas!
Saia só do preto e branco, perceba o colorido, o movimento, o gosto, o cheiro...
Permita-se ser e ter o melhor que conseguir, isso começa num primeiro passo... e aí, só seguir viagem.
Se escurecer,chover, ah! tudo bem... depois o arcoiris vem, o sol sempre brilha e se planta perceberá as flores.
Acredite, você consegue!!

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Ventre vida

Vida flor
Flor bela
Belo amor.
Amor dela
Dela a dor
Dor do mundo
Do mundo a flor.
Flor frágil
Flor murcha
Flor minha
Minha dor.
Dou-te ela
Dou-te vida
Flor ventre
Corpo amor.
Podas ela
Despes eu
Mata sonho
Sonho meu.
Gotas d’água
Brilho sol
Vento fresco
Vendaval.
Varre tudo
Remexe fundo
Renasce o mundo
Mundo meu.
Sempre amor
Sempre flor
Floresce forte
Depois da morte.
Raiz minha
Raiz forte
Flor linda
Linda sorte.
A minha vida
A minha morte.
" Podem podar meu caule, minhas folhas, frutos e flores
Mas não podem arrancar minha raiz"!

Carolina Sanches

:-)


"Eu te recebo de pés descalços: esta é minha humildade e esta nudez de pés é a minha ousadia."(Clarice Lispector)

quarta-feira, 2 de junho de 2010

"Vamo que vamo" amigos queridos!!

Que tal viajar comigo hoje?
A gente senta na asa da borboleta, alcança a ponta do arco-íris, faz três voltas pelo mundo…
Dá cambalhotas com as gaivotas no ar…
Ganha um beijinho do vento…
Senta no colo da lua…
Eu pego uma estrelinha no céu, você pega a do mar…
A gente come algodão doce de nuvem…
Toma banho de cachoeira da chuva…
Descobre os segredos da montanha…
Fala com Deus e pede saúde e paz pra todo mundo…
Rogamos pra Ele derramar muito Amor aqui na Terra!!
E, então, quando a gente voltar…
De tantos sonhos e momentos doces, nossa amizade vai se eternizar… Vamos?
(desconheço autoria)

A lenda do rato e do fazendeiro

Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que poderia haver ali. Ao descobrir que era uma ratoeira, ficou aterrorizado. Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos:
- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa!!!
A galinha disse:
- Desculpe-me, Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas a mim não afeta em nada, não me incomoda.
O rato foi até o porco e lhe disse:
-Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa!!!
-Desculpe-me Sr. Rato disse o porco mas não há nada que eu possa fazer a não ser rezar. O senhor não deve ficar tão assustado. Fique tranqüilo que o senhor será lembrado nas minhas preces.
O rato dirigiu-se então à vaca e ela lhe disse:
-O que, Sr. Rato? Uma ratoeira? Tanto barulho por nada! Por acaso eu estou em perigo? Claro que não!
Então o rato voltou para casa, cabisbaixo e abatido, para encarar sozinho o risco da ratoeira do fazendeiro.
Naquela noite, ouviu-se um barulho como de uma ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher.
O fazendeiro levou-a imediatamente ao hospital, mas ela voltou com febre. Todo mundo sabe que para alimentar alguém doente nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal: era uma vez uma galinha.
Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco: era uma vez um porco.
Mas a mulher não melhorou e acabou morrendo. Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então teve que sacrificar a vaca para alimentar todo aquele povo: era uma vez uma vaca.

“Na próxima vez que você ouvir que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que quando há uma ratoeira em casa, toda a fazenda corre risco. O problema de um é problema de todos e comprometer-se com a solução deve ser um objetivo comum.

Estória da Ratoeira
(desconheço autoria)

terça-feira, 1 de junho de 2010

desculpem....

Desculpem minha bobeada na digitação na palavra "ajo" no tópico A alegria mora em mim.
Estava escrito "hajo" (nooossaaaaa), mas já corrigi.
Caso encontrem algum erro sintam-se à vontade prá me mostrar que terei prazer em corrigi-lo.
Obrigada pela compreensão, viu!!