quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Bom dia!

Mesmo não acertando sempre, eu sigo meu caminho.
Às vezes descalça, pra sentir meus pés firmes no chão.
Minha mala sempre está pronta, eu posso precisar partir agora...
Hoje, tenho a certeza que meu caminho eu sigo em Paz!
(desconheço autoria)

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

...eu? Diferente sim, graças à Deus!!

A alma dos diferentes

"... Ah, o diferente, esse ser especial!
Diferente não é quem pretenda ser.
Esse é um imitador do que ainda não foi imitado, nunca um ser diferente. Diferente é quem foi dotado de alguns mais e de alguns menos em hora, momento e lugar errados para os outros.
Que riem de inveja de não serem assim.
E de medo de não agüentar, caso um dia venham, a ser.
O diferente é um ser sempre mais próximo da perfeição.
O diferente nunca é um chato.
Mas é sempre confundido por pessoas menos sensíveis e visadas.
Supondo encontrar um chato onde está um diferente, talentos são rechaçados; vitórias, adiadas; esperanças, mortas.
Um diferente medroso, este sim, acaba transformando-se num chato.
Chato é um diferente que não vingou.
Os diferentes muito inteligentes percebem porque os outros não os entendem.
Os diferentes raivosos acabam tendo razão sozinhos, contra o mundo inteiro.
Diferente que se preza entende o porque de quem o agride.
Se o diferente se mediocrizar, mergulhará no complexo de inferioridade.
O diferente paga sempre o preço de estar- mesmo sem querer - alterando algo, ameaçando rebanhos, carneiros e pastores.
O diferente suporta e digere a ira do irremediavelmente igual: a inveja do comum; o ódio do mediano.
O verdadeiro diferente sabe que nunca tem razão, mas que está sempre certo. O diferente começa a sofrer cedo, já no primário, onde os demais de mãos dadas,e até mesmo alguns adultos por omissão, se unem para transformar o que é peculiaridade e potencial em aleijão e caricatura. O que é percepção aguçada em: "Puxa, fulano, como você é complicado".
O que é o embrião de um estilo próprio em : "Você não está vendo como todo mundo faz? "
O diferente carrega desde cedo apelidos e marcações os quais acaba incorporando.
Só os diferentes mais fortes do que o mundo se transformaram (e se transformam) nos seus grandes modificadores. Diferente é o que vê mais longe do que o consenso.
O que sente antes mesmo dos demais começarem a perceber.
Diferente é o que se emociona enquanto todos em torno agridem e gargalham.
É o que engorda mais um pouco; chora onde outros xingam; estuda onde outros burram.
Quer onde outros cansam. Espera de onde já não vem.
Sonha entre realistas. Concretiza entre sonhadores.
Fala de leite em reunião de bêbados.
Cria onde o hábito rotiniza. Sofre onde os outros ganham.
Diferente é o que fica doendo onde a alegria impera.
Aceita empregos que ninguém supõe.
Perde horas em coisas que só ele sabe ser importantes.
Engorda onde não deve. Diz sempre na hora de calar.
Cala nas horas erradas.
Não desiste de lutar pela harmonia.
Fala de amor no meio da guerra.
Deixa o adversário fazer o gol, porque gosta mais de jogar do que de ganhar.Ele aprendeu a superar riso, deboche, escárnio, e consciência dolorosa de que a média é má porque é igual.
Os diferentes aí estão: enfermos, paralíticos, machucados, engordados, magros demais, inteligentes em excesso, bons demais para aquele cargo, excepcionais, narigudos, barrigudos, joelhudos, de pé grande, de roupas erradas, cheios de espinhas, de mumunha, de malícia ou de baba.
Aí estão, doendo e doendo, mas procurando ser, conseguindo ser, sendo muito mais.
A alma dos diferentes é feita de uma luz além.
Sua estrela tem moradas deslumbrantes que eles guardam para os pouco capazes de os sentir e entender.
Nessas moradas estão tesouros da ternura humana.
De que só os diferentes são capazes.
Não mexa com o amor de um diferente.
A menos que você seja suficientemente forte para suportá-lo depois."
(Artur Da Távola)

sábado, 25 de setembro de 2010

O que estamos ensinando?





...é quase o que diz a plaquinha, viva e seja observado.
Somos educadores, formais ou não.
Somos referências (positivas ou não) prá quem conosco convive.
Já parou prá pensar na responsabilidade que tem, agindo como age?
Nossa conduta perante a vida é testemunho do que somos, nenhuma palavra convence se destoa da ação.
"O que estamos ensinando, hem?"
(Sei que já disse isso em tópico anterior, mas acho esse pensamento condizente com o vídeo)


(mantendo o bom humor: rsrsrs dizem que o cachorro é "a cara do dono".
Se você tem cachorro, como ele se comporta?

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Algumas maneiras de fazer alguém feliz!!!

Dê um beijo.
Um abraço.
Um passo em sua direção.
Aproxime-se sem cerimônia.
Dê um pouco de calor, do seu sentimento.
Sente-se perto e fique por algum tempo.
Não conte o tempo de se doar.
Liberte um imenso sorriso.
Rasgue o preconceito.
Olhe nos olhos.
Aponte um defeito, com jeito.
Respeite uma lágrima.
Ouça uma história ou muitas, com atenção.
Escreva uma carta e mande.
Irradie simplicidade, simpatia, e a energia de Deus.
Num toque de três dedos, observe as "coincidências".
Não espere ser solicitado, preste um favor.
Lembre-se de um caso.
Converse sério ou fiado.
Conte uma piada.
Ache graça.
Ajude a resolver um problema.
Pergunte: Por quê? Como vai?
Como tem passado?
Que tem feito de bom?
Que há de novo? E preste atenção.
Sugira um passeio, um bom livro, um bom filme.
Diga de vez em quando, desculpe, muito obrigado,
Não tem importância, que há de se fazer, dá-se um jeito.
Tente de alguma maneira...
E não se espante se a pessoa mais feliz for você!!!

terça-feira, 21 de setembro de 2010




"Deixe algum sinal de alegria, onde passes."(Chico Xavier)

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

"Penso, logo existo."(René Descartes)

A idéia contida nesse vídeo, prá mim é espetacular.
Tão simples né, e tão rica.
Tão simples agora, concebida... e tão maravilhosa quanto pode ser a maiêutica.



"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante."(Albert Schweitzer)

domingo, 19 de setembro de 2010

Sou bem humorada e penso que brincar só é bom quando todos se divertem.


"Nunca diga te amo se não te interessa.
Nunca fale sobre sentimentos se estes não existem.
Nunca toque numa vida se não pretende romper um coração.
Nunca olhe nos olhos de alguém se não quiser vê-lo se derramar em lágrimas por causa de ti.
A coisa mais cruel que alguém pode fazer é permitir que alguém se apaixone por você quando você não pretende fazer o mesmo."(Mário Quintana)

sábado, 18 de setembro de 2010

Oi, bom dia!!
Sou amorosa e dentro das escolhas que tenho escolho conviver da melhor maneira possível.
Prá quem está me conhecendo mostro algumas coisas que penso, prá evitar confusão:
- sou do bem, pacífica e raramente passiva
- ética, educação e respeito é bom, eu pratico e gosto de receber
- trato o próximo bem, isso é diferente de estar "dando uma cantada"
- levo a vida com entusiasmo e alegria, construo "pontes", descontruo "muros", se desgosto do que percebo, mudo de caminho
Amo a diversidade humana, conhecer pessoas e construir amizade, sejam bem vindos, te abraço!

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Aceito mas não entendo bem esse negócio de ser:
- amigo sem ser amigo
- querer ser mas sem se comprometer
- ensinar sem praticar
- um dia manda beijo, no outro não conhece
- ...
Que louco isso!!
Acho que to mesmo fora de moda (nessas condutas) e sabe, sou bem feliz por não estar nessa moda!



Faxina da Alma
(Paulo Roberto Gaefke)


Não importa onde você parou...
Em que momento da vida você cansou...
Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo...
É renovar as esperanças na vida e o mais importante... acreditar em você de novo.
Sofreu muito nesse período?
Foi aprendizado...
Chorou muito?
Foi limpeza da alma...
Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia...
Sentiu-se só por diversas vezes?
É porque fechaste a porta até para os anjos...
Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início da tua melhora...
Pois é...agora é hora de reiniciar...de pensar na luz...
De encontrar prazer nas coisas simples de novo.
Um corte de cabelo arrojado...diferente?
Um novo curso...ou aquele velho desejo de aprender a pintar...
Desenhar...dominar o computador...
Ou qualquer outra coisa...
Olha quanto desafio...quanta coisa nova nesse mundão de meu deus te esperando.
Está se sentindo sozinho?
Besteira...tem tanta gente que você afastou com o seu "período de isolamento"...
Tem tanta gente esperando apenas um sorriso teu para "chegar" perto de você.
Quando nos trancamos na tristeza...
Nem nós mesmos nos suportamos... ficamos horríveis...
O mau humor vai comendo nosso fígado... até a boca fica amarga.
Recomeçar...hoje é um bom dia para começar novos desafios.
Onde você quer chegar? Vá alto...sonhe alto...
Queira o melhor do melhor...
Queira coisas boas para a vida...
Pensando assim trazemos para nós aquilo que desejamos...
Se pensamos pequeno... coisas pequenas teremos...
Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor...
O melhor vai se instalar na nossa vida.
E é hoje o dia da faxina mental...
Joga fora tudo que te prende ao passado... ao mundinho de coisas tristes...
Fotos... peças de roupa, papel de bala, ingressos de cinema...
Bilhetes de viagens... e toda aquela tranqueira que guardamos quando nos julgamos apaixonados... jogue tudo fora...
Mas, principalmente, esvazie seu coração...
Fique pronto para a vida... para um novo amor...
Lembre-se somos apaixonáveis...
Somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes...
Afinal de contas, nós somos o "amor" !

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Por que boas notícias não vendem jornal, heim?
Por que "desgraças dão audiência alta na TV?
Cadê a divulgação de atos maravilhosos que acontecem diariamente?
Por que a pessoa amorosa, ética que contribui para o mundo com qualidade não está no jornal das 20:00hs?
A quem interessa mostrar um mundo feio?
A quem interessa espalhar a desesperança?

Cuidado!
Que referências está usando prá construir seu pensamento?

domingo, 12 de setembro de 2010

Elaiá!!

To precisando que os dias tenham 48 horas cada um rsrs
Ainda bem que sou bem humorada senão....
Então, viva o bom humor!!!

"Calorias são bichinhos que dormem nos nossos armários e, durante a noite, encolhem as nossas roupas".

sábado, 11 de setembro de 2010

Cleusa

(conversando com minha irmã ela "deu show" na gramática)

"ele é bom, ele é mau. adjetivo
ele canta bem, ele canta mal. advérbio
advérbio modifica verbo, adjetivo ou outro advérbio
adjetivo modifica substantivo e pronomes
ele é bom. ele - bom, adjetivo
canta bem. canta - verbo, bem - advérbio"

Aproveitemos!

Quem sou eu: (em construção)

Sou energia vibrando,em evolução.
Sou as experiências que vivo,
o que sinto,
o que vejo
o que ouço
o que provo,
o que cheiro,
o que toco,
sou as pessoas que conheço,
os livros que leio,
o que escrevo,
as músicas que ouço,
os cursos que faço,
sou o que toco e o que canto,
sou o que rio,
o que choro
a paz que tenho,
a noite em claro,
sou o amor pelo próximo,
a dor antes do entendimento,
a alegria da descoberta,
a felicidade por existir,
sou amor fraterno,
amor eterno,
amor incondicional,
paixão,
encantada e encantadora,
sonhadora que realiza,
sou aprendiz,
quem compartilha,
quem ensina,
sou a raiva que não age,
a fé, em mim, na vida, no homem,
micro, macro,
humana, feminina, amante,
filha, irmã, mãe, amiga,
o amor pelo que faço,
a lição aprendida,
a levantada do tombo,
a determinação,

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Estudando, relembrando, aprendendo também para ensinar.

- História do trabalho
- Aprender a aprender
- Comunicar é preciso
- Qual é o problema?
- Repassando a História
- Saúde e segurança no trabalho
- Arte e cotidiano

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Bom Dia...
"Abra seu coração, ou você não consegue perceber outros ângulos.
Quando a gente deixa o velho sair, dá lugar para o novo.
Se o passado não sai do nosso coração, como é que o presente vai caber ali?
É a lei de dar para receber.
Quem não dá, não tem onde pôr o que recebe.
Pode ver que tudo se transforma.
E se você não acompanha a tendência das coisas e se renova, as coisas vêm e passam uma rasteira.
Quando a vida passa uma rasteira, não adianta xingar, reclamar, esbravejar.
Esfrie a cabeça e tente descobrir o que o Professor está querendo que
você aprenda.
Senão, vai ficar nesse be-a-bá até aprender."
(Calunga)
...Beijos...

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Bom dia!

Com licença amigos esse é prá mim porque também mereço!
É um prazer compartilhá-lo com vocês, são bem vindos.
Amo o momento das refeições, da convivência... da conversa, do toque.
Gosto de gente, gosto de receber pessoas e de receber bem prá que se sintam aconchegadas e bem vindas.
Isso até já causou desentendimento anos atrás, porque nem todos entendem a "correria do preparo" para o receber bem. Há quem não se ocupa em dar o melhor que tem, então não compreende essa situação e se irrita, cada um tem seu jeito e respeito isso.
Quando sei antecipadamente que vou receber alguém (também amo "chegadas de surpresa") sinto imenso prazer em me preparar e preparar minha casa para isso.
Gosto de cotidianamente "curtir" o lar, amo limpeza, cheirinho bom, ordem, claridade, música, ambiente com harmonia (hoje aqui, pessoas, gatos, cachorro e tartarugas convivem felizes e amigavelmente).
Retomando, quando sei antecipadamente que vou receber pessoas quero deixar tudo melhor ainda do que já está prá demonstrar carinho e amizade porque penso que se não for assim perde o sentido do dar e receber.
Sou coerente quando digo que "somos únicos e somos todos um, irmãos pois somos filhos do mesmo Pai e moramos na mesma casa (planeta Terra)" por isso prá mim é tão simples e bonito andar de mãos dadas, isso também é amor fraterno (sem ser necessariamente só isso).
Sei bem que também existe um outro tipo de amor, e o sinto como um amor que em algumas coisas ultrapassa o amor fraterno.
Digo isso porque penso que o amor fraterno é básico prá qualquer tipo de convivência.
É a partir dele que amamos alguém de um modo especial e tão intenso que entramos um dentro do outro e vemos estrelas brilhar.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

(em construção)

Metaforicamente falando, alguém aqui já pulou da "panela quente para o fogo?
Eu já.
Já foi ensinadada (por pessoas que acreditam nisso) que o mundo é um lugar só de perigos e não se deve confiar em alguém?
Eu já acreditei que era comum viver na dor e que era previsto que quem viesse me faria mal, que eu só tinha deveres e direitos não.
A panela fervendo e o fogo me queimaram tanto que eu cheguei a pensar que "arder de dor" era comum e definitivo, mas não é.
Quando me queimei, aprendi a me proteger por achar que poderia ser queimada novamente.
A partir daí por um bom tempo me coloquei numa "armadura" que me protegeu, inclusive de ser feliz.
Mas o tempo passa e a vida ensinou e continua ensinando então venho há bastante tempo rompendo um círculo vicioso do qual eu fazia parte.
Rompia e permanecia dentro sem coragem prá sair, até que escolhi sair dele.
E sinto, o mundo me acolhe de braços abertos, de acordo com as escolhas que faço.
(volto depois prá escrever, como eu disse estou num processo contínuo de conhecimento e aprendizagem)
Sou grata por sua visita.
Sou grata por comentar o meu blog.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

"Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina." (Cora Coralina)

Mais uma vez, a prática demonstrando a teoria.
Tenho aulas para dar (para um grupo bem diversificado de pessoas) também sobre a importância da comunicação e expressão no cotidiano.
Mas, nesse exato momento, sou aluna e recebo o ensinamento que a vida me dá... vejo duas pessoas, estudadas tendo uma grande dificuldade em se entender.
Como protagonista da história, percebo minha dificuldade em externalizar o que sinto e a do outro em me entender.
Como observadora, vejo claramente que os dois querem a mesma coisa, amar e ser amado, cuidar e ser cuidado... ser feliz junto.
Como protagonista e observadora, ainda não sei o final que a história terá, só posso desejar que tenha um final de "entendimento feliz", que vençam a dificuldade da comunicação, consigam se expressar e entender bem e sejam felizes juntos, eles merecem!
Bom, continuando, quando em sala de aula, farei uma dinâmica, perceberei o perfil dos educandos e buscarei em cotidiano um exemplo significativo de como a comunicação é importante e pode agir positiva ou negativamente na vida das pessoas.
Na minha vida eu já percebi essa importância (e vou cuidar disso com carinho), então assim ficará fácil demonstrá-la ao outro.

(continuo ressaltando que a intenção do yone pensandoalto é compartilhar vivências e assim crescermos juntos)

O saber a gente aprende com os mestres e os livros. A sabedoria, se aprende é com a vida e com os humildes .Cora Coralina.

Estou “pensando alto” especialmente sobre você

Bom dia!
Que estejas bem.
Estou “pensando alto” especialmente sobre você, é você mesmo.
Sei que se reconhecerá aqui.
Estou numa fase feliz, sou descoberta e conquista.
Tenho conhecido pessoas ”bastante ricas”(e não to falando sobre dinheiro não, to falando de uma riqueza bem maior que essa).
Pessoas que me abraçam e querem meu abraço, falando ou não “a mesma línguagem” tem a sensibilidade e vontade de perceber o outro além da superífície, que lindo isso né!
Dizem que atraímos o que queremos e o que acreditamos e vejo essa concretização acontecer no meu dia a dia.
Percebo pessoas e coisas, às vezes se aproximando, outras se afastando e é claro prá mim que existe uma "seleção universal natural" onde se agrupam os que vibram na mesma sintonia de acordo com a evolução de cada um, sabendo que todos caminham prá um mesmo ponto, mas cada um no seu ritmo.
Deve estar pensando onde quero chegar com isso... não quero chegar, já cheguei.
Cheguei a conclusão de que as coisas acontecem naturalmente (diferente de passividade), que estou de braços abertos ao abraço, que tenho bastante a oferecer mas que seria um desperdício fazer isso à quem se recusa a perceber, sentir e entender.
É isso, ofereço o melhor que tenho, recebo as consequências do que faço e me acolho onde me sinto aconchegada e amada.
Simples assim, amo a todos fraternalmente, mas um amor quando especial é vivo, pulsa, é companheiro (como diz o pensador, o importante não é estar perto, é estar dentro).
Um amor quando especial é reconhecido mesmo em meio à multidão, não precisa ser procurado, simplesmente acontece.
Por isso, quando acontece é bom que seja cultivado, por que não há amor especial que resista ao "abandono", ele morre.
Reafirmando o que disse, sei que sou "gente boa", gosto de mim e "me recuso" a ser maltratada por qualquer pessoa ou coisa... eu sinto prazer em cuidar bem do outro e em ser bem cuidada.
Só permaneço onde quero e sou querida, por isso mostro às pessoas que gosto delas (elas tem o direito de saber e fazer suas escolhas, eu também).

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.(Cora Coralina)



Tenho tão claro que minha relação com o mundo melhora a partir de mim e eu estou tão ocupada em me aprimorar, que escolho estar com o que me importa e se importa comigo.